Full Banner

terça-feira, 25 de maio de 2010

TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO NA LUTA PELA VALORIZAÇÃO

No último dia 18 aconteceu  uma audiência nas dependências da sede da Assoc. Comercial de Itumbiara entre trabalhadores  da educação Municipal Sintego, Vereadores, Ministério Público e outros, com grande participação da parte interessada, dado a importância e a expectativa dos trabalhadores em relação ao pagamento do Piso Salarial Nacional dos Professores e a implantação do plano de carreira dos Administrativos por parte da Administração Municipal.


Essa luta já se arrasta há um bom tempo desde a criação da Lei 11.738/08 que estabelece o Piso Nacional para os Professores, ainda é possível encontrar resistências, questionamentos e falta de vontade política para a aplicação do que é garantido por lei. O que é importante é que a categoria tanto a nível nacional como local, não tem arredado o pé e topa fazer a luta que se fizer necessária para conquistar a aplicação da lei .


Em Goiânia a categoria bateu o pé e está em greve até que o Município apresente a proposta de pagamento de acordo com a Lei, houve assembleia hoje 25/05/10, e decidiram pela continuidade do movimento. Em Itumbiara na terça feira 18, apesar das expectativas dos presentes o que se viu mais uma vez foi discursos que só levaram a negação do que é de direito pretendido por todos os trabalhadores e defendido pelo Sindicato.

 
Más se você acha que a coisa parou por aí engana-se, acompanhe abaixo o que chegou nas Direções das Escolas do Município como forma de represália ao legitimo movimento:



Assunto: CORTE DE PONTO
Boa-tarde, senhoras diretoras!

Na proxima lista de frequência, (pagamento para o proximo mês) a

Secretária solicita que enviem as faltas dos profissionais que não

trabalharam no dia da audiência do sintego. explicando melhor. O
professor que tem 5 aulas e trabalhou até o recreio, enviar 2 faltas
. O professor que faltou periodo todo , 5 aulas e assim por diante

Muito obrigada!

Secretaria Mul. da Educação

Qualquer dúvidas, estamos à disposição







COMUNICADO




Senhoras Diretoras, favor encaminhar na frequência de JUNHO as faltas de todos os servidores (docente e administrativo), que deixaram de trabalhar no dia 18 de maio de 2010 (terça-feira), no período vespertino. Quaisquer dúvidas que surgirem favor entrar em contato na Secretaria Municipal da Educação.



Isso mesmo pelo menos dois ofícios chegaram as escolas falando do corte do ponto dos trabalhadores que atenderam ao chamado do Sintego, uma postura horrível e perseguidora por parte da Secretaria de Educação do Município, mas deixam claro que quando é para adotarem práticas anti-sindicais e perseguir trabalhadores agem como muita competência e celeridade.

Ocorre que os trabalhadores não fizeram esse ato a bel prazer, foram convocados por sua entidade representativa que é o Sindicato, é Direito do trabalhador participar de tais atos, principalmente quando se tem motivos fortes como é o caso.

O que precisa ser feito é respeitar a Lei do Piso, implementar o prometido Plano de Carreira e não tem que se falar em corte de ponto, pois  está claro que por parte do Trabalhadores sempre houve disposição para o dialogo o que não está sendo demonstrado pela Sra. Secretária Mul. da Educação nesse ato.

O que é uma pena pois radicalismo nesse momento pode ser o que menos se precisa. Assim fechamos essa matéria condenando essa atitude, e enaltecemos a luta dos trabalhadores em Educação que nesse momento precisa se agrupar ainda mais entorno do seu Sindicato para fortalecer esse grande e importante desafio de fazer valer o que é Lei.

As atenções se voltam agora para um encontro entre  Município e Sindicato que poderá ser confirmado até fim do dia 26/05, independente disso existe a possibilidade de ser realizado uma assembléia geral da categoria ainda pra essa semana, provavelmente na sexta-feira 28 segundo a direção do  Sintego.

"Educação não se faz só com prédios e propaganda, é preciso valorizar o Profissional de fato respeitando seus Direitos".









Um comentário:

Anônimo disse...

Colegas da Educação do Municipio de Itumbiara. È preciso que esta caegoria, mobilize em prol de fazer valer de direito líquido e certo,o que está escrito na Constituição Federal a Cata Magna desse país. E também a aprovação do Piso Salarial Nacional que foi aprovado pelos nossos representates no congresso Nacional em Brasília é o mínimo de direito que temos, vamos juntos fazer valer esta decisão que é nossa e não de alguns ditadores destes governos que não cumprem a lei. Há hora é essa Chega..... Educação é prioridade e necessidade para que realmente aconteça as transformações. Abraços.....

Arquivo do blog