Full Banner

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A FALTA DE RESPEITO PARA COM O CONTRIBUINTE É NOTÓRIA

Nosso internauta tem aqui o espaço franqueado, para criticar sugerir, elogiar ou seja tem vez e voz, leiam que artigo recebemos de um cidadão que sofre com transtornos de obras que são importantes para a coletividade, más que parecem não fazer parte de um planejamento para a sua execução, acompanhe. 


Assistimos a bem pouco tempo o descaso que ocorreu com os comerciantes da rua Itarumã, sendo deixados por um longo período com seus produtos ou serviços a conviverem com poeira, barro e buracos ao longo da rua levando alguns a desistirem de seus negócios pois não tiveram suporte financeiro para sustentar tal situação.


Pais de família desempregados e descapitalizados pois na tentativa de salvar seus negócios perderam o pouco que tinham, agora estamos a assistir o mesmo filme com a av. Washington Luis onde se desenvolve o serviço de colocação de condutores de águas fluviais, serviço necessário sem dúvida, porem e preciso que se lembre dos comerciantes ao longo desta avenida que não podem ficar a mercê da vontade do poder publico que verdadeiramente não conhece o valor do suado dinheirinho ganho com dificuldade com a batalha do dia a dia.


O poder público principalmente em nosso País não sabe o que é ter que batalhar o sustento de algumas famílias na batalha pela vida, o poder Público quando necessita de algum aumento na renda simplesmente aumenta os tributos em uma ou outra área da economia e pronto ta resolvido, como já disse este serviço e de fundamental importância para a solução dos transtornos que sempre tivemos com as águas pluviais que trazem sujeiras e até provocam alguns acidentes residenciais no centro da cidade, porém é preciso lembrar que em uma estrutura não se resolve um problema destruindo o que já esta implantado e em funcionamento.


Se não fosse possível algum tipo de solução ate que se poderia dizer: “Para melhorar é preciso piorar”, e isto não é verdade para melhorar e preciso causar o menor impacto possível e isto é possível, faça se alguma coisa temporária para que não venhamos assistir o fechamento de alguns estabelecimento comercial ao longo desta avenida tenham consideração com o seu contribuinte que além de empregar nossos trabalhadores contribuem para os cofres públicos.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

DADO PONTAPÉ INICIAL DA CAMPANHA DE NÃO FEDERALIZAÇÃO DA CELG


Foi dado início, durante a manhã de hoje na praça do Bandeirante, à Campanha de não federalização da Celg. A Campanha está sendo realizada pelo Stiueg em parceria com todos os trabalhadores das empresas filiadas ao sindicato e seguimentos organizados da sociedade e tem como principal objetivo fazer um “abaixo-assinado”, envolvendo todos os goianos, para cobrar do governo de Goiás que não entregue a Celg para o governo federal.


Somente hoje foram colhidas mais de mil assinaturas em frente à Pç. Do Bandeirante, no Centro de Goiânia. A campanha durará dois meses e terá como ápice a entrega do documento aos deputados goianos e ao governador do estado.


Boa parte da população goiana acredita que a federalização da Celg é a única solução para a crise da empresa. O que queremos mostrar com essa campanha, que também visa conscientizar o povo, é que a federalização nunca foi e nem será solução para a crise da empresa. Em todos os estados brasileiros em que as estatais de energia foram federalizadas, a qualidade do serviço caiu, além de centenas de trabalhadores terem ficado sem seus empregos. Queremos deixar claro para a população que a Celg deve permanecer estatal, porém com um controle social adequado para que os desmandos e desvios que ocorrem hoje na empresa, sejam extintos.

No “abaixo-assinado” também estão colocados pontos como a criação de um Conselho de Controle Social nas estatais goianas como Celg e Saneago e também a exigência de que a CPI da Companhia revele os verdadeiros culpados pela crise na empresa e que os mesmos sejam punidos.

Você trabalhador, desempregado, estudante, aposentado, pensionista, dona de casa  mobilize-se e também colha assinaturas para o “abaixo-assinado”. A partir de amanhã o documento estará disponível no site do Stiueg para que você imprima e leve para as pessoas que você conhece assinarem. O patrimônio é de todos e, caso a Celg seja federalizada, a conta mais cara também será de todos.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

LEI 12.014/2009 FAZ JUSTIÇA COM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

Que ninguém ouse tratar de forma diferenciada profissionais da educação, a lei 12.014/2009 sancionada pelo Presidente da República acaba com discriminação sofrida pelos profissionais administrativos Brasil a fora, ela coloca em igual condição todos trabalhadores  da educação, sem dúvida uma grande conquista dessa categoria que a muitos anos tem lutado por essa vitória, é certo que apartir daqui outras lutas virão.


 Uma vez que Lei no Brasil  quando é para trabalhador cumprir  tem que ser  á risca, o mesmo não ocorre quando é  o poder Público que tem que arcar com suas obrigações e responsabilidades, basta lembrar da lei que instituiu o Piso Salarial Nacional dos professores, que tem sido alvo de grandes  batalhas pelos profissonais da educação junto ao Sintego para que Prefeitos cumpram a lei, estamos vivenciando  essa situação aqui em Itumbiara, e é preciso não arredar o pé porque o prejuizo que esses profissionias tem levado não é brincadeira, a lei existe cumpra-se. acompanhe abaixo a integra da lei 12.014/2009


Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos





LEI Nº 12.014, DE 6 DE AGOSTO DE 2009.

Altera o art. 61 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, com a finalidade de discriminar as categorias de trabalhadores que se devem considerar profissionais da educação.





O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:



Art. 1o O art. 61 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, passa a vigorar com a seguinte redação:



“Art. 61. Consideram-se profissionais da educação escolar básica os que, nela estando em efetivo exercício e tendo sido formados em cursos reconhecidos, são:



I – professores habilitados em nível médio ou superior para a docência na educação infantil e nos ensinos fundamental e médio;



II – trabalhadores em educação portadores de diploma de pedagogia, com habilitação em administração, planejamento, supervisão, inspeção e orientação educacional, bem como com títulos de mestrado ou doutorado nas mesmas áreas;



III – trabalhadores em educação, portadores de diploma de curso técnico ou superior em área pedagógica ou afim.



Parágrafo único. A formação dos profissionais da educação, de modo a atender às especificidades do exercício de suas atividades, bem como aos objetivos das diferentes etapas e modalidades da educação básica, terá como fundamentos:



I – a presença de sólida formação básica, que propicie o conhecimento dos fundamentos científicos e sociais de suas competências de trabalho;



II – a associação entre teorias e práticas, mediante estágios supervisionados e capacitação em serviço;



III – o aproveitamento da formação e experiências anteriores, em instituições de ensino e em outras atividades.” (NR)



Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.



Brasília, 6 de agosto de 2009; 188o da Independência e 121o da República.



LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Fernando Haddad





segunda-feira, 23 de novembro de 2009

TRANSITO DE ITUMBIARA VERDADEIRA BARBARIE

Nosso internauta participa, opina e escreve para o nosso blog, nessa interação fazemos valer o poder popular, acompanhe abaixo.


O que estamos assistindo na chamada organização do transito de Itumbiara e uma barbaridade não podemos classificar de amador o responsável por este serviço, devemos chamá-lo de irresponsável pois não á ordem no comando dos serviços causando assim uma verdadeira bagunça no transito, em uma única rua se encontra sinais que verdadeiramente desorienta um condutor de veiculo, quem cuida desta área deve lembrar que sinal de transito não e só para as pessoas que residem na cidade este serviço e para todos da cidade ou não.


Acredito que ate mesmo os agentes de transito não sabem como se comportar com esta desordem que esta esse setor, imagine um agente de transito autuando um motorista por estar na contramão, como saber que este veiculo esta na contra mão se em cada esquina existem sinais que só desorientam o condutor.


O que assistimos e uma verdadeira bagunça do transito, será que não temos nenhuma autoridade com autonomia para questionar tal desmando? esta cidade esta mesmo sem comando, quem sabe um belo show de alguma dupla caipira não resolve este problema acorda povo de Itumbiara pois os veículos de comunicação que tem concessão publica e tem a obrigação de informar a sociedade e ate criticar os dirigentes públicos infelizmente só fazem desinformar a sociedade pois estão profundamente comprometido com estes dirigentes, estamos vivendo em Itumbiara uma verdadeira ditadura da informação, obrigado.

Arquivo do blog