Full Banner

domingo, 1 de março de 2009

POR UMA CELG PUBLICA E TRANSPARENTE

" ESSE PATRIMÔNIO É DO POVO, E ASSIM NÃO PODEREMOS DEIXAR QUE ACONTEÇA COM A CELG, O QUE ACONTECEU COM CACHOEIRA DOURADA, BEG, METAGO, EXEMPLOS DE UM PASSADO RECENTE, DE MÁS ADMINISTRAÇÕES POLITICAS QUE SÓ TROUXE PREJUIZO AO NOSSO POVO, SETORES ESTRATÉGICOS COMO ENERGIA E SANEAMENTO, É DEVER DO ESTADO ADMINISTRAR COM ZELO E RESPONSABILIDADE, ASSUMINDO O PAPEL SOCIAL JUNTO AOS CIDADÃOS. QUE PAGA A SUA CONTA, QUE NÃO É POUCA, É PRECISO QUE TODOS NÓS, DIGAMOS NÃO! AOS DESMANDOS COM O PATRIMÔNIO PÚBLICO."

Com o intuito de defender a Celg, um patrimônio que é público, o Stiueg realizou na tarde de ontem (14) uma nova assembleia com os trabalhadores da empresa. Em pauta estava a crise da Companhia e propostas de encaminhamentos práticos.
O sindicato reforçou sua proposta de criação de um fórum amplo, composto por entidades representativas da sociedade civil organizada. O Stiueg entende que essa é a melhor estratégia para fazer frente ao caos administrativo e financeiro instalado na Celg. Com isso, propõe resgatar na Companhia um capital muito importante em qualquer empresa: a CREDIBILIDADE.
O Stiueg reafirmou ainda seu compromisso em defesa dos trabalhadores e do emprego. Nosso sindicato não aceita a tática de responsabilizar os trabalhadores e seus salários pela situação da Celg. A culpa do caos atual deve ser atribuída à ingerência política, à voracidade das empreiteiras – cujo custo, fique claro, é o dobro do custo da folha de pagamento! – e, também, a erros administrativos sucessivos





Arquivo do blog