Full Banner

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

NOVA SEDE DA UEG DE ITUMBIARA ?


De acordo com o último compromisso assumido perante a sociedade Itumbiarense, a sede da UEG - Universidade Estadual de Goiás - seria entregue no mês de fevereiro, que finda hoje. Mais uma promessa que não foi cumprida, essa é mais uma triste notícia para sociedade e comunidade acadêmica. 
Em quem acreditar? O governo sempre dispensou esse tipo de tratamento para Itumbiara, basta lembrar das promessas  com as obra do IML, o Ginásio de esportes do Bairro Social, que levou mais de 10 anos para ficar pronto, e o próprio Sarandiru. Até quando Itumbiara servirá para eleger políticos que  muito barulho fazem e pouco agem?



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

MARCONI PERILLO FAZ O PIOR GOVERNO DA HISTÓRIA DE GOIÁS.



 
O PSOL vem a público manifestar apoio e solidariedade à greve e às lutas dos professores e profissionais da educação de Goiás. Trata-se de uma greve justa, ao contrário do que levianamente afirmaram Marconi Perillo e seu secretário da educação, Thiago Peixoto. Eles justificam estar pagando o piso salarial dos professores, mas, na verdade isto está sendo feito à custa do não cumprimento do Plano de Cargos e Salários dos professores, de reduções salariais e perda de gratificações, estão "dando com uma mão e tirando com outra".
Por um lado oferecem um pífio aumento para alguns professores para alcançarem o piso, por outro estão reduzindo as gratificações pagas aos professores por titularidade (com pós-graduação, mestrado, doutorado) que representam a maior parte da categoria. A gratificação por Mestrado e Doutorado, por exemplo, caiu de 40% e 50% para apenas 10% e 20%. ou seja, o piso está sendo pago à custa da expropriação dos direitos desses profissionais, reduções salariais e desvalorização do professor. Este ataque à educação é apenas parte do pacote de leviandades que Marconi Perillo reservou para Goiás.

 
O "pacto pela educação" apresentado pelo governo é um retrocesso para o Estado, e a única coisa que produziu até agora foi instabilidade ao tentar dividir a categoria dos professores jogando migalhas para uma minoria e atacando a maioria. Todos são prejudicados pelo tal "pacto": professores, pais, alunos, servidores, técnico-administrativos e diretores. Por tudo isso, neste momento, é preciso solidariedade à luta dos professores para impedir a implantação desse projeto absurdo do Governador Marconi Perillo e Thiago Peixoto. Enquanto falam em meritocracia (funcionários que supostamente teriam ascensão pelo mérito), o que estamos vendo com o "pacto pela educação" e as privatizações é que a campanha eleitoral não passou de uma "MENTIROCRACIA".


  
Outras Distorções
Vamos juntos, "Dizer não a Privataria Tucana"

 
    O Governador Marconi Perillo, prometeu na campanha eleitoral fazer o melhor governo da vida dos goianos, mas está sendo um dos piores.
Além de apoiar a luta dos professores, o PSOL se manifesta publicamente contrário ao conjunto de privatizações que estão sendo planejadas e realizadas pelo governador, com as privatizações dos hospitais e da SANEAGO Marconi vem implementando um processo de privatização de empresas públicas do Estado, como se estas fossem de propriedade dele. Já entregou a CELG, IQUEGO e agora está executando projetos para privatizar hospitais como o HUGO, HGG, Materno Infantil, além de atacar a SANEAGO.
O argumento do governo é o de que os hospitais são "inadministráveis nas mãos do Estado. Contudo, não admitem a incompetência e o descaso com a saúde. Nesses últimos meses chegaram a faltar insumos básicos, como luvas e seringas nos hospitais, ao que parece o governo está, de propósito, sucateando os hospitais para justificar a privatização, por meio da entrega dos bens públicos as Organização Social (OS's).

 
Falácia - É mentira que as ONG's oferecem uma administração melhor. Prova disso é o conjunto de denúncias ligadas ao Hospital Araújo Jorge, administrado por uma ONG's. O Ministério Público detectou fraudes que já desviaram milhões de reais (dinheiro público e doações da população). As denúncias resultaram na prisão de quatro dos membros responsáveis por administrar o Araújo Jorge. Também devemos lembrar que foram denúncias envolvendo Organizações Sociais não Governamentais – ONG's que derrubaram o Ministro dos Esportes. Recentemente, a justiça obrigou o Estado do Mato Grosso a retomar dois hospitais que estavam sendo administrados indevidamente por OS's.

 
Melhoria do SUS - O PSOL defende o Sistema Único de Saúde (SUS) como o mais adequado para atender o interesse público. Os problemas atuais do sistema seriam facilmente solucionados com a contratação de mais profissionais de saúde, melhorias salariais, melhores equipamentos para os hospitais e o combate à corrupção. A privatização não é solução, resulta apenas em mercantilização e brechas legais para que o dinheiro público escorra pelo ralo da corrupção. O PSOL está ao lado do povo e do Comitê de Combate às Privatizações de Goiás em defesa do SUS público, gratuito e de qualidade.

 
Ataque aos Servidores - Em pouco mais de um ano, Marconi Perillo atacou brutalmente os servidores públicos: aumentando a mensalidade do IPASGO; ao invés de convocar os concursados, preencheu cargos vagos com comissionados. É uma contradição que o então senador, hoje governador apresentou projeto de Lei Federal em que obriga os Estados a convocar todos os aprovados nos certames públicos.

 
Querem entregar a Saneago - O PSOL também é contra a privatização da SANEAGO. O governador Marconi Perillo apresentou proposta para privatizar a Saneago, por meio de subdelegação. O projeto foi veementemente rechaçado pelo Ministério Público Estadual, por ser totalmente lesivo ao patrimônio público. Pela proposta, as subdelegações podem operar por 30 anos a começar por cidades como Rio Verde, Jataí, Trindade, Aparecida de Goiânia, Anápolis e as cidades do entorno de Brasília. Vale lembrar que estas cidades já possuem sistema de água e esgoto bem superior à maioria dos outros municípios goianos e são as que mais contribuem com a tarifa.
É importante lembrar que ocorrendo a Subdelegação da gestão da SANEAGO à iniciativa privada terá o controle nos próximos trinta anos de todos os serviços da SANEAGO, inclusive o aumento das tarifas de esgoto e água, estas que serão repassados diretamente as empreiteiras que lucrarão as custas dos consumidores que, sem alternativas, terão que comprar água. Quem não possuir dinheiro para pagar a conta, ficará sem água, porque tudo o que é privado só é acessível com dinheiro na mão.

 
Desfalque no Subsídio Cruzado – Com a privatização dos serviços prestados pela SANEAGO acabará o subsídio cruzado, mecanismo pelo qual o estado arrecada recursos em um caixa único para, em seguida, redistribuir a verba para os municípios com maior carência. Com a privatização, cada cidade terá que se virar com seus próprios recursos e, como sabemos a maior parte das cidades não possuem recursos próprios para fazer a manutenção da rede existente, construir obras de expansão da rede de esgoto. Resultado: aumentarão ainda mais as tarifas sobre a água e o esgoto. É importante ressaltar que essas cidades onde o governo quer implantar a subdelegações fazem parte das que mais arrecadam com tarifa de água e esgoto. A saída dessas cidades do bolo vai deixar os municípios que tem menos, com menos ainda.

 
Fim dos concursos – As privatizações da saúde, da SANEAGO e de outras empresas públicas têm como único objetivo atender interesses privados para pagar a conta da campanha eleitoral e financiar futuras campanhas. Com as privatizações, acabarão os concursos e os servidores atuais serão coagidos a se demitirem, por meio dos chamados PDV. Em seu lugar ficarão comissionados (eufemismo para apadrinhados políticos) ou funcionários com salários menores. Devemos entender que: Educação, Saúde e Saneamento Básico não são mercadorias, e sim bens necessários a vida humana, portanto não devem ser entregues a iniciativa privada.


 
O PSOL defende:
Educação, Saúde, saneamento e água como bens públicos;
Que sejam destinados 10% do PIB para educação pública;
Escola integral com educação integral;
Reforma e construção de prédios escolares;
Devolução das gratificações aos professores;
Fora Thiago Peixoto;
Auditoria da dívida pública e
Chamamos a população para se mobilizar contra as privatizações, além de lutar contra os ataques aos professores do estado.

 

 
PSOL Um partido necessário

Arquivo do blog