Full Banner

sábado, 27 de março de 2010

16 DE MARÇO DIA DE LUTA PELO PISO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO! ITUMBIARA NA LUTA.

Dia 16 de março de 2010 ficará como marco  da luta dos trabalhadores em educação aqui em Itumbiara, aqui é mais uma cidade  onde o executivo não  cumpre a lei ou seja  não paga  o piso salarial nacional de acordo com uma lei 11.738 / 08, embora tenha prometido em sua campanha eleitoral.
Adesão, essa foi a maior vitória nesse dia marcante para esses competentes profissionais.
João Maria, discursa em apoio ao Movimento dos Professores e Administrativos e pela justa reivindicação.
Profissionais unidos pelo mesmo ideal, um movimento encabeçado pelo SINTEGO  e apoiado por outros Sindicatos entre eles o STIUEG.
Depois da concentração e discurso na Praça da República foi a hora do movimento ganhar as ruas, com faixas, adesivos, carro de som, e palavras de ordem como:

"Você Não Sabe porque parei, fique sabendo que o nosso piso é lei". A manifestação ganhou a simpatia de populares por onde passava.
O encerramento ocorreu na porta do Paço Municipal, todos voltados para a Bandeira do Brasil, e o Hino Nacional puseram-se a cantar, foi de arrepiar e mais uma vez fica a lição de que é preciso lutar, é preciso REAGIR.
 
Força esses lutadores tem e isso foi demonstrado, é necessário estar mobilizado para continuar a luta até que o piso salarial nacional seja cumprido para professores e administrativos. Fica uma lição aos que desdenharam do poder de aglutinação da categoria. "Atenda as reivindicações da mesma sob pena do próximo movimento vir ainda mais forte e com maior disposição."

quarta-feira, 24 de março de 2010

TJ mantém indisponibilidade de bens de advogados de Itumbiara

Em suposto caso de improbidade administrativa Tribunal de Justiça de Goiás determina indisponibilidade de bens de advogados e mantém quebra de sigilo bancário de envolvidos, esse novo caso deverá ser novidade para maioria dos Itumbiarenses mas não para o Ministério Público, que investiga essa situação a pelo menos quatro anos.


           Sandra: decisão mantém indisponibilidade de bens de advogados

Com voto da juíza Sandra Regina Teodoro Reis, em substituição no Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), a 3ª Câmara Cível manteve decisão do juiz Fernando de Mello Xavier, que determinou a indisponibilidade dos bens do advogado Jamar Correia Camargo e outros, de Itumbiara.

Segundo o Ministério Público, os advogados atuaram num acordo extrajudicial entre o município e a Companhias Elétricas de Goiás (Celg), envolvendo a quantia de mais R$ 50 milhões. A decisão, tomada em agravo de instrumento na terça-feira (23), conservou, ainda, a quebra do sigilo bancário dos envolvidos em suposto caso de improbidade administrativa.

Para a magistrada, houve estranheza na realização do contrato, desfavorável ao erário, com valores desproporcionais ao serviço prestado e proveito econômico obtido pelo município de Itumbiara. Para Sandra Regina, isso basta para a indisponibilidade dos bens destes profissionais.

De acordo com os autos, o contrato teria sido firmado entre a Celg e o prefeito José Gomes da Rocha, que teria reduzido uma dívida da estatal no valor de R$ 58 milhões para R$ 42,4 milhões, concedendo um desconto de R$ 16,1 milhões “por amor a Itumbiara”. Isso depois de a Celg ter perdido ação na Justiça em primeiro e segundo graus.

O então advogado da Prefeitura, Alex Ivan, na iminência de receber honorários sobre esses R$ 58 milhões, passou o caso para um outro escritório de advocacia que surgiu inesperadamente em cena. Não coube à 3ª Câmara Cível julgar o mérito da questão.

Processo Nº 200600785097                        78509-53.2006.8.09.0051


Texto: Aline Leonardo
Fonte TJ GO

Arquivo do blog