Full Banner

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

AQUI O CIDADÃO TEM VEZ

 Estamos assistindo um verdadeiro festival de comemorações ao centenário de itumbiara quando deveriamos estar analisando quais os motivos que estão levando nosso municipio a perdas da maior importancia econômica.

Nosso município que ja foi uma das maiores economias do estado, hoje se classifica entre as economias que mais se encolhem no cenario econômico de nosso estado, isto graças a administração voltada para eventos sensacionalistas e sem concistência como é o caso de nossa administração atual, onde mais vale uma boa festança que uma boa empresa para dar empregos para nossa juventude, que é grande e carente.

Nosso atual prefeito não tem credibilidade perante o meio empresarial para promover campanha ou movimento para trazer empresas para o nossa Itumbiara, e com isto o que assistimos é o empobrecimento do municipio com relação a arrecadação municipal. Sou um viajante e conheço boa parte das cidades do estado com visitas frequentes a quase todos os municipios e vejo com tristeza que a nossa cidade  só tem perdido em importancia econômica para uma boa parte dos demais municipios do estado.

Não que eu ache que os demais não mereçam crescer, so acho que nosso municipio merece um lugar de destaque no cenário estadual e que infelizmente nos últimos mandatos não tivemos prefeitos preocupados com isto. No atual então a preocupação e imediatista ( é só festança e nada mais )vejo as cidades de Catalão, Rio Verde, Jatai, que são cidades com equivalência populacional como a cidade de itumbiara porem com crescimento econômico de fazer inveja a quem passa por estas cidades.

Infelizmente a conivência do nosso legislativo é simplesmente preocupante, pois nossos vereadores embarcaram no carrocel da popularidade imediata junto com nosso prefeito e não estão nem ai para a população, pois sabem que nossa memória politica é realmente muito pequena, e que na proxima eleição vai valer mesmo para nossa memória é aquele que mais vezes apareceu na imprensa. Acorda povo de itumbiara !!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

PERSEGUIÇÃO A LUTADORES SOCIAIS

Em discurso no plenário da Câmara, o líder do PSOL, deputado Ivan Valente, denunciou a perseguição política contra lutadores sociais no Brasil, ocorridas recentemente. O deputado falou da condenação injusta sofrida por dois defensores da reforma agrária em Minas Gerais e do assassinato de dois líderes sindicais da educação na Bahia. “Pedimos a apuração rigorosa e a punição dos criminosos e mandantes desse crime, ao mesmo tempo em que repudiamos a decisão da Justiça mineira, que não analisa a necessidade de uma reforma agrária”.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

EM BAIXA

Quando o poder público não assume o seu papel diante de determinadas situações, não podemos nos calar mesmo. A nova gripe se antecipou a dengue e o que vimos foi o caladão, todos mudos. E até hoje quando ocorre  algum pronuciamento a sensação é de que não ficam a vontade para falar do assunto.

Porque no caso da Dengue em praça pública de porta em porta, na imprensa a coisa acontece de fato? Qual a diferença? em ambos os casos não é preciso agir com prevenção?  no caso da gripe suína ainda vejo um agravante, o contágio se dá de uma pessoa para a outra, más o poder Público Municipal ficou inerte, com atitudes de quem achou melhor abafar os casos. Na dengue não, essa pode tudo.

Uma pena ja que com a saúde do povo não se brinca, e nem é possível escolher qual campanha fazer para ter  o cidadão além de bem informado, te-lo como aliado, nessa grande tarefa. E não podemos nos esquecer que muitas famílias estão  inconsoladas com a perda prematura de seus entes queridos por conta do vírus da gripe suína. Será que esses que pregaram de modismo o avanço desse virus, não pensa no seu próximo?

Quero aqui fazer um alerta, no ano passado tivemos muitos casos de dengue em nossa cidade, o que significa que não podemos correr o risco de deixar acontecer  o que ocorreu ano passado, sob pena de termos casos graves de dengue hemorrágica, e bem sabemos que a nossa estrutura hospitalar está praticamente sucateada, e médico só, não faz milagre.

 O hospital São Marcos nossa maior referência disponibiliza somente de 04 leitos de UTI´S para uma população de quase 100.000 habitantes, uma vergonha a situação que estamos vivendo, cadê a classe politica mandatária dessa cidade?. Se não bastasse, me chega a noticia de que uma reunião aconteceu  no setor de saúde do município e determinaram o corte de trezentos mil reais na área da saúde, se a notícia for verdadeira, é preciso que os nobres vereadores saiam da casca, e venha defender o povo que os elegeu.

 Afinal, até hoje os nobres estão devendo e muito em atuação a favor  da nossa sociedade. Não venham nem executivo e nem legislativo com a conversa fiada de quem nem Lula nem Alcides conseguiram  resolver o problema na área da saúde, é preciso dar o exemplo de como se faz, é só querer e ter um pouquinho de boa vontade. Se isso ajuda vai uma dica, suspenda as festanças por 90 dias, é só baixar um decreto, evidente que uns não vão gostar, más é pelo o bem de todos.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

PREVENÇÃO EM ALTA

Quem passou ontem pelo centro viu o lançamento da campanha contra dengue a todo vapor, muita gente vestida com a camiseta da campanha, em seguida sairam pelas ruas e setores da cidade distribuindo panfletos e convidando a todos para se engajar nessa luta contra o mosquito, parabéns a todos atores que estão envolvidos nessa que tambem é uma grande luta, convencer as pessoas a estarem  agindo no seu próprio ambiente, através de hábitos saudaveis que não levem ao acumulo de água parada, evitando assim a proliferação do mosquito, não é tarefa facil. Más é certo que o povo captou a mensagem e muito tem contribuído com a campanha, os que insistem em não contribuir tem que ser alvo de uma campanha mais enérgica.

O POVO SENTE E COMENTA

 Itumbiara uma das cidades mais importante do interior, infelizmente hoje e uma cidade abandonada no seguimento da saude pois o hospital são marcos que sempre foi uma unidade de importancia para a cidade e região hoje se encontra fechada, isto se deve a politica rasteira dos comandantes publicos em todas as esferas estadual federal e municipal pois acho que os politicos que querem resultado analizam que entre os que precisam de tratamento e os que assistem um show a diferença numerica e muito grande a favor dos que assitem o show então vamos fazer o show, e que se dane os doentes que precisam de tratamento.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

AS COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO A TODO VAPOR

ENQUANTO AS FESTANÇAS ACONTECEM NA CIDADE E REGIÃO POR CONTA DO CENTENÁRIO, VEJA A NOSSA REALIDADE


Enquanto acontece uma grande festa nas depências da usina de asfalto do município pra comemorar não sei o que, as ruas de Itumbiara se encontram nessa situação. Essa é a rua 74 Bairro do Buritys l.



Esse cruzamento é no Bairro Afonso penna, rua tupinambás com a cristovão colombo


Bairro buritys l rua 74


BAIRRO Afonso Pena, cruzamento da rua Kalapalos com Presidente Dutra


Bairro Afonso Pena: av Cristovão Colombo


AV: Osvaldo Cruz, esquina com Caiapós


Rua Guarani, próximo ao córrego das Pombas


AV: Afonso Pena, próximo a rotatória do supermercado bom vizinho


                                            é a principal via de entrada e saída nossa cidade


Esquina da rua Rui Barbosa, com Goitacazes, verdadeiras crateras



Alto da Boa vista, av Professor Osvaldo Benício, essa é só uma pequena amostra de como estão as ruas da nossa cidade, esse  cenário é real na Beira rio, no centro e bairros, prudente sería depois do sucesso de recuperação e asfaltamento das ruas de terra, como foi prometido, realizar aquela festa de comemoração com tudo aquilo que tiver direito. Pois com o dever cumprido a população fica satisfeita e reconhece os benefícios recebidos. A preocupação do cidadão não é em vão, com a chegada das chuvas sabe que a conversa será a mesma dos anos que passaram, "SÃO PEDRO não está colaborando". Isso ninguém merece.


Dirigentes do MTL são condenados à prisão por lutarem pela Reforma Agrária

Dirigentes do MTL são condenados à prisão por lutarem pela Reforma Agrária


www.mtl.org.br

Sex, 02 de outubro de 2009 01:03





João Batista da Fonseca, membro da Coordenação Nacional do MTL e presidente do PSOL de Minas Gerais; e Wanduiz Evaristo Cabral, o Dim Cabral, membro da Coordenação Estadual do MTL e da Executiva Estadual do PSOL/MG, foram injustamente condenados a 5 anos e 6 meses de prisão por lutarem a favor da Reforma Agrária. Ambos são vítimas de processos criminais que foram propostos pelo Ministério Público da cidade de Uberlândia em 2001, por ocasião da luta pela desapropriação da Fazenda Tangará.



Condenados em primeira instância por roubo e incitação ao crime pelo juiz Joemilson Donizetti Lopes, João Batista e Dim Cabral foram vítimas agora, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que confirmou a condenação dos mesmos, em decisão no último dia 22 de setembro.



Num segundo processo julgado em primeira instância pelo mesmo juiz Joemilson Donizetti Lopes, João Batista, Dim Cabral e Marilda Ribeiro, advogada e coordenadora do MTL, foram novamente condenados por extorsão, incitação ao crime e formação de quadrilha. De acordo com a denúncia, os dirigentes do Movimento "se associaram para a prática de crimes, saqueando e invadindo terras particulares, comandando e incitando pessoas à prática de crimes de roubo de gado, veículos, equipamentos agrícolas e objetos pertencentes à Fazenda Tangará. Consta ainda que exigiam das vítimas o pagamento de 30% do salário de aposentadoria percebido, sob ameaça de não receberem pontuação para aquisição de uma eventual gleba de terras".



Os termos desta denúncia do Ministério Público, acatada pela Justiça em Minas Gerais para condenar os dirigentes do MTL revela toda a carga de preconceitos e discriminação usada para destruir a vida de pessoas de bem e preservar o direito de propriedade da terra acima de sua função social.



A Fazenda Tangará, uma área de mais de 5000 hectares, localizada no município de Uberlândia, que era de propriedade da CIF - Companhia de Integração Florestal, uma empresa que recebeu vultosos recursos públicos para o cultivo de eucalipto na década de 70, foi considerada improdutiva pelo INCRA. Em torno de 700 famílias coordenadas pelo MTL ocuparam-na, pela primeira vez, em 1999, que após despejo promovido pela polícia montaram acampamento na rodovia por 6 meses, e a reocuparam em março de 2000. A partir daí se estabeleceu um intenso conflito, que envolveu a polícia, juízes e promotores que sempre atuavam para defender os interesses do latifúndio improdutivo e de tudo faziam para derrotar a luta dos trabalhadores sem terra. Hoje a área é um grande assentamento onde vivem mais de 250 famílias.



É flagrante pelas provas constantes dos autos, inclusive pelo depoimento das próprias testemunhas de acusação, que os acusados não cometeram os crimes pelos quais foram sentenciados. O Juiz criminal ao sentenciar, não agiu de forma isenta, e sim por vingança contra a luta pela desapropriação da Fazenda Tangará. Aquele latifúndio, desapropriado, no curso da instrução criminal, foi o palco de uma grande derrota de um setor conservador da justiça em Minas Gerais que, determinara a desocupação da fazenda, decisão esta, que foi rechaçada, firmemente, pelo então Governador Itamar Franco.



Com exceção do governo de estado à época, ficou clara a aliança dos poderes locais e nacionais contra as famílias dos trabalhadores, os quais, sustentados pela polícia local e pela justiça mineira, tentaram de todas as formas, intimidá-los a desistirem da luta pela desapropriação daquele latifúndio. Como não conseguiram, tentam agora, criminalizá-los.



É preciso impedir a prisão dos companheiros João Batista, Dim Cabral e Marilda Ribeiro. Conclamamos a solidariedade aos lutadores sociais que são vítimas desta inaceitável condenação e a mobilização contra este ato de injustiça e perseguição política.



Movimento Terra Trabalho e Liberdade - MTL



Enviar mensagens de apoio e solidariedade: nacional@mtl.org.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. / fjoama@yahoo.com.br











--

 

domingo, 4 de outubro de 2009

BUSCANDO INOVAR FAREMOS TAMBEM EDIÇÕES ELETRÔNICAS AQUI NO TRIBUNA

O QUE É NOTICIADO X A NOSSA REALIDADE

Estamos acompanhando aqui em nossa cidade, já faz algum tempo, duas situações: uma mostrada pelos jornais e falada nas rádios; e outra que é a realidade vivída pelo nosso povo, então, uma hora temos a impressão que vivemos um conto de fadas onde os problemas do dia-a-dia parecem não ser real e a verdade é que nossa  realidade é bem outra.

Se você adoece ou alguém da sua familía, a saúde pública não faz seu papel. O agendamento futuro para tratar algo que você está sofrendo no presente é absurdo, a demora em atender em tempo hábil quem procura a unidade de urgência, onde ouví relatos de paciente que esperou por mais de oito horas para ser atendido, é outra situação grave.

Sem dizer nos últimos episódios inclusive um mostrado pela  mídia nacional , o caso Maria Vitória;  temos aí também o estranho papel do poder público no tratamento da gripe suína, com mortes e casos tratados aos montes sem um maior compromisso e envolvimento dos agentes públicos, e por aqui só não morreu muita gente por que Deus teve compaixão ou então o monitoramento tão propagado pela mídia é realmente precário e os números de mortes e suspeitas da gripe nem saem na estatística como deveria. A Escola foi o ponto alto desse cenário, onde vários alunos com sintomas e suspeitas da gripe, inclusive  com um óbito,  mesmo assim, agem como se nada tivesse acontecido.

"Confesso que me sentí mal, quando minha filha foi acometida por esse mal ( gripe suína ),  eu fui até a sua escola levar o atestado médico e falar do que se tratava como forma de prevenir os alunos e profissíonais  que alí frequentam, e de fato a sensação é de que não deram a importância devida, ficamos tristes e chocados quando soubemos dias depois que uma coleguinha da escola e da sala da minha filha veio à óbito por força dessa doença, isso não é brindadeira, prevenir não é "modismo" - palavras de uma pessoa que deveria estar a serviço da saúde.
Vocês acham que a imprensa cumpriu o seu papel verdadeiro? evidente que não, velórios acontecendo com caixões lacrados, adolescente grávida morrendo e nada de abrir a discussão, e não é só isso, ruas esburacadas, obras lançadas que não acontecem, obras inacabadas inauguradas e não terminadas, e a grande parte da imprensa só jogando confete, nós merecemos isso? não esperem nenhuma resposta se não a sua diaten deste cenário.

O centenário  chegou e um balanço é preciso ser feito, avançamos, crescemos, mas a maioria do povo  continua sofrendo as consequências dos administradores  que não levam em consideração de que todos merecem e precisam do poder público eficiente, respeitoso, fazendo a diferença, sendo o suporte do cidadão ou seja cumprindo o seu papel sem achar que isso é favor ou alguma vantagem, e sim que o poder público tenha  a convicção  de que esse papel é sua OBRIGAÇÃO.

Arquivo do blog