Full Banner

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

DADO PONTAPÉ INICIAL DA CAMPANHA DE NÃO FEDERALIZAÇÃO DA CELG


Foi dado início, durante a manhã de hoje na praça do Bandeirante, à Campanha de não federalização da Celg. A Campanha está sendo realizada pelo Stiueg em parceria com todos os trabalhadores das empresas filiadas ao sindicato e seguimentos organizados da sociedade e tem como principal objetivo fazer um “abaixo-assinado”, envolvendo todos os goianos, para cobrar do governo de Goiás que não entregue a Celg para o governo federal.


Somente hoje foram colhidas mais de mil assinaturas em frente à Pç. Do Bandeirante, no Centro de Goiânia. A campanha durará dois meses e terá como ápice a entrega do documento aos deputados goianos e ao governador do estado.


Boa parte da população goiana acredita que a federalização da Celg é a única solução para a crise da empresa. O que queremos mostrar com essa campanha, que também visa conscientizar o povo, é que a federalização nunca foi e nem será solução para a crise da empresa. Em todos os estados brasileiros em que as estatais de energia foram federalizadas, a qualidade do serviço caiu, além de centenas de trabalhadores terem ficado sem seus empregos. Queremos deixar claro para a população que a Celg deve permanecer estatal, porém com um controle social adequado para que os desmandos e desvios que ocorrem hoje na empresa, sejam extintos.

No “abaixo-assinado” também estão colocados pontos como a criação de um Conselho de Controle Social nas estatais goianas como Celg e Saneago e também a exigência de que a CPI da Companhia revele os verdadeiros culpados pela crise na empresa e que os mesmos sejam punidos.

Você trabalhador, desempregado, estudante, aposentado, pensionista, dona de casa  mobilize-se e também colha assinaturas para o “abaixo-assinado”. A partir de amanhã o documento estará disponível no site do Stiueg para que você imprima e leve para as pessoas que você conhece assinarem. O patrimônio é de todos e, caso a Celg seja federalizada, a conta mais cara também será de todos.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog